Arquivo | fevereiro, 2013

Um novo ano começa na China!

19 fev
serpente

Yuyuan Garden, ponto turístico de Xangai, com enfeites e iluminação especiais para as celebrações do Ano Novo Chinês

A comemoração de Ano Novo dos chineses é um pouco diferente da que acontece no Brasil. Pra começar, eles não festejam a virada em 31 de dezembro. A data varia de acordo com o calendário lunar e, geralmente, cai entre o final de janeiro e início de fevereiro. O Festival da Primavera, como é conhecido, é o feriado mais importante da China e dura 15 dias. Em 2013, o novo ano dos chineses começou em 10 de fevereiro.

menina

Crianças e adultos vestem roupas vermelhas, a cor favorita dos chineses

O que destaca o Ano Novo Chinês é o uso em abundância da cor vermelha, e muitos, mas muitos fogos de artifício! Mesmo com os altos índices de poluição do ar, os chineses não medem esforços para estourar fogos durante todos os dias deste período. Já o vermelho é considerado uma cor especial. Supersticiosos, eles acreditam que o vermelho traz paz, segurança, alegria e riqueza, e por isso é usado nas ruas, nas fachadas das lojas, nas portas das casas e na própria vestimenta das pessoas.

pudong

O rio Huangpu divide Xangai nas regiões Puxi e Pudong. Na foto, vista de Pudong

Xangai, com cerca de 20 milhões de habitantes, vira praticamente uma “cidade-fantasma”, já que muitos dos que moram ali são originalmente de outras regiões e, nesta época, voltam para casa para ficar com a família. Quem permanece são os xangaineses e turistas, que vivenciam uma rotina diferente da cidade geralmente barulhenta e agitada.

yuyuan

Muitos enfeites vermelhos por toda a cidade para marcar a virada do ano

Um dos lugares onde a celebração é mais representativa é no Yuyuan Garden, um dos jardins mais famosos da China da época da Dinastia Ming. Localizado na cidade velha, ele se conecta ao Templo Cidade de Deus e abriga um mercado com comidas e produtos típicos chineses. Durante o Festival da Primavera, o lugar fica repleto de enfeites vermelhos e símbolos culturais do país.

Cada novo ano na China é representado por um dos 12 animais do zodíaco chinês. Desta vez, a virada deu lugar à serpente, que está associada à sabedoria e beleza. Ao contrário do que se imagina, os chineses acreditam que o animal traz boa sorte, além de fortuna e inteligência. Por isso, só energias positivas neste ano da serpente!

Texto e fotos: Barbara Chanin

Anúncios

Folia na Holanda!

15 fev
Folia até debaixo de neve

Folia até debaixo de neve

A festa acontece em Maastricht, no sul do país e dura três dias (de domingo a terça), sendo o sábado “o esquenta”. A  cidade é conhecida por ser a capital holandesa do Carnaval e chega a atrair turistas dos países vizinhos, como Alemanha e Bélgica.

A folia é, sem dúvida, completamente diferente do Carnaval brasileiro, mas conta com desfiles, carros alegóricos, bloquinhos, shows, muitas fantasias e o principal, foliões dispostos a cair na farra (a que eles estão habituados, claro! Afinal de contas cada um se diverte como pode!).

Pensa bem se não é animação? Enfrentar um frio de zero grau na rua, fantasiado? Por isso, alguns apetrechos são indispensáveis. Nada de colar havaiano, Carnaval na Holanda exige cachecol, luvas e gorro! E quando o frio aperta, você termina a folia do dia num pub ao som de música tradicional holandesa e, como sempre, regado a muita cerveja!

Confira aqui um pouquinho do evento!

Texto: Flávia Waltrick / Vídeo: Flávia Waltrick e Barbara Chanin

Torta holandesa: está servido?!

6 fev

Aí você chega na Holanda e, salivando, pensa: “Vou comer a legítima torta holandesa”! Não se assuste se te servirem uma bela e farta fatia de torta de maçã com chantilly. É, eu também fico me perguntando por que cargas aquela torta com creme e biscoito chama-se “torta holandesa”  se a tradicional é a appeltaart, recheada de maçã, passas e canela?!

Analisando friamente os fatos você percebe que uma receita que leva biscoito maria e calipso não pode mesmo ser originalmente holandesa. Segundo consta, essa torta é legitimamente brasileira, nascida em Campinas, interior de São Paulo, no início dos anos 1990. A criadora da sobremesa, a doceira Sílvia Leite, batizou-a com este nome inspirada nos anos em que morou na Europa.

O intuito desse post não é desmerecer nenhuma das receitas – já que ambas são deliciosas – mas esclarecer a confusão para o turista desavisado que estiver aguado para experimentar a iguaria original!

A legítima appeltaart é um orgulho para os holandeses e a receita tem passado de geração a geração. O primeiro registro da torta foi encontrado no livro de receitas “Boecxken van Cokeryen”, datado de 1514. Dizem também que há um quadro holandês de 1626 onde a torta foi pintada. Com o passar dos anos, os holandeses souberam aprimorá-la e hoje ela é servida com uma porção generosa de slagroom (chantilly).

Ficou com vontade? Então aí estão as receitas:

Appeltaart 

appeltaart

Appeltaart com slagroom vai bem com um cafezinho

Ingredientes

Massa:

300gr farinha com fermento

1 ovo

175 gramas de manteiga

150 gramas de açúcar

1 colher de chá de sal

Recheio:

1 kg de maçãs (melhores opções são a gala ou fuji)

50 gramas de açúcar

100 gramas de uva passa

2,5 colheres de chá de canela em pó

suco de meio limão siciliano

Modo de Preparo

Prévio:

Aqueça o forno a 175 graus Celsius. Unte com manteiga uma forma de aro removível.

Recheio:

Deixe as passas de molho em água quente por 5 minutos e escorra. Descasque e pique as maçãs em pedaços pequenos. Misture com o açúcar, as passas, a canela, o suco de limão. Deixe descansar enquanto prepara a massa.

Massa: Numa tigela pequena bata o ovo com um garfo ou fouet. Pique a manteiga em pequenos quadrados. Misture com as mãos a farinha, o açúcar, a manteiga, o sal e 2/3 do ovo numa tigela grande até formar uma bola. Obs: A massa ficou um pouco grudenta. Eu trabalhei com ela assim mesmo. Se preferir creio que possa adicionar um pouco mais de farinha.

Montagem:

Espalhe 3/4 da massa no fundo e laterais da forma. Coloque o recheio sobre a massa. Abra o 1/4 da massa com um rolo e corte em tiras ou faça tirinhas enrolando pedaços da massa com as mãos e disponha sobre a massa fazendo um xadrez. (cerca de 4 tiras num sentido, 4 no outro). Pincele com o 1/3 do ovo reservado. Leve ao forno por cerca de 1 hora e 15 minutos. Retire do forno e deixe a torta esfriar na forma. Após frio, desenforme.

Receita retirada do Blog da Leili.

Torta Holandesa (do Brasil)

tortaholandesa

Torta holandesa combina com sorvete de creme

Ingredientes

Base:

1 pacote de biscoito tipo maisena ou leite

100g de manteiga

Recheio:

½ xícara (chá) de cream cheese

3 colheres (sopa) de açúcar

300g de chocolate branco

1 ½ xícara (chá) de creme de leite sem soro

1 colher (chá) de essência de baunilha

1 pacote de gelatina incolor (12g)

3 claras em neve

1 pacote de bolacha com cobertura de chocolate

Cobertura:

200g de chocolate meio amargo

1 xícara (chá) de creme de leite

30 min (+ 5 horas de geladeira)

Modo de preparo

Base: triture o biscoito e misture-o com a manteiga amolecida. Em seguida, forre uma assadeira de fundo removível com a massa obtida.

Recheio: bata o cream cheese com açúcar na batedeira ou na mão até obter um creme fofo. Reserve. Derreta o chocolate branco em banho-maria ou no microondas e adicione o creme de leite. Acrescente a essência de baunilha, a gelatina (hidrate antes), o cream cheese com açúcar e, por fim, incorpore as claras em neve delicadamente à mistura. Arrume as bolachas com cobertura de chocolate na borda da assadeira e adicione o creme no meio. Leve à geladeira por aproximadamente 4 horas ou até endurecer.

Cobertura: derreta o chocolate em banho Maria ou no microondas e adicione o creme de leite. Quando estiver em temperatura ambiente, retire da geladeira a torta e acrescente o chocolate meio amargo derretido por cima. Leve novamente a geladeira até endurecer.

Receita do Edu Guedes!

Texto: Flávia Waltrick